Responsabilidade Social

Eficácia de um complexo enzimático comercial sobre o desempenho, custo de produção e morfometria intestinal de frangos de corte

Desenvolvimento Econômico

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0005050200 – Medicina Veterinária Preventiva

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Educação e Saúde Única

Professores: Luciana Kazue Otutumi Farias - Ricardo de Melo Germano

Resumo: Atualmente os avanços na produção de frangos de corte resultam na necessidade de formulações de rações balanceadas que atendam as exigências nutricionais e garantam ao mesmo tempo custo acessível, visto que as rações representam cerca de 70% do custo de produção, com o milho e o farelo de soja estando entre os principais ingredientes. Dessa forma, no Brasil, existe um interesse contínuo na busca de aditivos alternativos que possam reduzir o custo das rações, sem o comprometimento do desempenho zootécnico, tendo em vista as restrições ao uso de antibióticos como melhorador de desempenho.

Nesse contexto, a utilização de enzimas exógenas vem sendo uma alternativa eficiente que promove um aumento da digestibilidade dos alimentos de baixa qualidade e dos polissacarídeos não amiláceos, além de reduzir a perda de nutrientes nas fezes, maximizando com isso o aproveitamento da proteína, energia e fósforo. As enzimas amilases, xilanases, proteases, fitases, glucanases e lipases estão entre as mais utilizadas na suplementação de rações animal, não havendo  restrições quanto ao seu uso. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho será avaliar a eficácia da suplementação de um complexo enzimático comercial sobre o desempenho zootécnico, custo de produção, excreção de fósforo na cama e  morfometria  intestinal  de  frangos  de  corte.  

Serão  avaliados  três tratamentos: T1 – tratamento controle sem suplementação do complexo enzimático; T2 – tratamento controle suplementada com enzima e valorização da matriz  nutricional; T3 – tratamento controle sem suplementação do complexo enzimático e valorização da matriz nutricional, com cinco repetições por tratamento,   totalizando 15 unidades experimentais de 15 aves cada. O complexo enzimático será à base de ß-xilanase, ß-glucanase e fitase e será fornecido na dosagem de 50 gramas/tonelada de ração de acordo com as recomendações do fabricante.

O desempenho será avaliado por meio da determinação do consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar semanalmente, sendo posteriormente expressos para os períodos de um a sete dias de idade, um a 21 dias de idade e um a 47 dias de idade. As variáveis relacionadas aos custos serão: custo da ração e conversão alimentar. Ao final do período experimental (47 dias de idade) será colhida uma amostra de cama de cada unidade experimental para análise do teor de fósforo. Aos sete e ao final do período experimental será eutanasiada uma ave por unidade experimental para avaliação da morfometria intestinal (altura de vilo, profundidade de cripta e relação vilo/cripta).

Eficácia de um complexo enzimático comercial sobre o desempenho, custo de produção e morfometria intestinal de frangos de corte