Responsabilidade Social

Avaliação da ação terapêutica de formulações de cloridrato de ioimbina nas concentrações de 0,2% e 1,0%, em doses calculadas por extrapolação alométrica, para reversão dos efeitos sedativos do cloridrato de xilazina em caninos e bovinos domésticos

Inovação Tecnológica

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0005050101 – Anestesiologia Animal

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Cirurgia e anestesiologia

Professor: José Ricardo Pachaly

Resumo: A contenção farmacológica é uma ferramenta importante para o manejo médico de animais domésticos e selvagens, e os agonistas de receptores adrenérgicos alfa-2 são muito usados como sedativos para animais agitados, irrequietos ou agressivos, de diversas espécies. Dos fármacos desse grupo, o cloridrato de xilazina é o mais comumente utilizado, sendo empregado para contenção farmacológica de animais domésticos há décadas, promovendo sedação com bom miorrelaxamento e possibilitando diversos procedimentos médicos de rotina. Um inconveniente de seu uso, entretanto, é que o tempo de recuperação após a administração pode ser prolongado.

No mercado internacional existe a oferta de produtos comerciais contendo um fármaco que atua como antagonista da xilazina, o cloridrato de ioimbina, capaz de reverter os efeitos sedativos e promover o despertar rápido do paciente sedado. No Brasil, o mercado de produtos veterinários não oferece ioimbina, e essa carência é agora suprida por apresentações do antagonista manipuladas nas concentrações de 0,2% e 1,0% por uma farmácia especializada. Assim, este estudo visa avaliar a ação desse cloridrato de ioimbina oficinal, em doses calculadas por meio de extrapolação alométrica, como reversor dos efeitos sedativos do cloridrato de xilazina em caninos e bovinos.

Avaliação da ação terapêutica de formulações de cloridrato de ioimbina nas concentrações de 0,2% e 1,0%, em doses calculadas por extrapolação alométrica, para reversão dos efeitos sedativos do cloridrato de xilazina em caninos e bovinos domésticos