Responsabilidade Social

Bioacumulação de lítio em basidiomicetos

Inovação Tecnológica

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0005010204 – Microbiologia Agrícola

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Des. Prod. Proc. E Car. e Pres. Biol. Biotec. Agrári.

Professora: Giani Andrea Linde Colauto

Resumo: O lítio é um metal alcalino, utilizado como estabilizador de humor em caso de transtorno de humor bipolar. Doença que intercala períodos de euforia com momentos depressivos. Este metal tem sido a primeira escolha de tratamento, mas o mecanismo de ação do lítio não é totalmente conhecido e sua dosagem muito discutida. Devido as complicações associadas ao tratamento, sua prescrição deve ser acompanhada por uma avaliação clínica – laboratorial. Outros sais de lítio, como o cloreto de lítio, não são utilizados na clínica, pois são muito solúveis em meio aquoso.

O ideal seria um composto de solubilidade intermediária para um melhor resultado no tratamento. Para que estas substâncias tenham uma maior disponibilidade e menor efeito colateral, diversos estudos vêm sendo realizados com bioacumulação em fungos Basidiomicetos. Para estudar as novas opções de tratamento para episódios maníacos, inclusive a opção da biomassa enriquecida com lítio, vem sendo aplicado o modelo animal de mania por hiperlocomoção induzida pelo metilfenidato. Assim, espera-se avaliar a bioacumulação de lítio por diferentes espécies de basidiomicetos e sua capacidade de controle e diminuição da hiperlocomoção dos camundongos induzidos à atividade hiperlocomotora induzida pelo metilfenidato.

Bioacumulação de lítio em basidiomicetos