Responsabilidade Social

Influência de fatores abióticos sobre o metabolismo secundário e a atividade antioxidante de fungos basidiomicetos

Inovação Tecnológica

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0002120202 - Microbiologia Industrial e de Fermentação

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Biotecnologia aplicada à microbiologia agrícola

Professora: Juliana Silveira do Valle

Resumo: Antioxidantes são compostos capazes de inativar radicais livres e sua ação. Fontes de antioxidantes naturais têm sido de grande interesse, uma vez que os sintéticos podem causar danos a saúde em longo prazo. Os antioxidantes naturais são considerados agentes benéficos que protegem contra o estresse oxidativo, causa do envelhecimento e de doenças degenerativas. Os cogumelos são uma rica fonte desses compostos, como os ácidos fenólicos, flavonoides, tocoferis, entre outros. Estes compostos são provenientes do metabolismo secundário, onde o desenvolvimento, crescimento e metabolismo dos fungos estão sujeitos a alterações em resposta ao meio ambiente. A luz é crucial para a sobrevivência na natureza e fungos utilizam a luz como fonte de informação.

Acredita-se que fungos possuam mecanismos de resposta à luz onde atuam sistemas fotossensores específicos que respondem a diferentes comprimentos de onda de luz. O objetivo deste trabalho será analisar o efeito de diferentes comprimentos de onda de luz sobre a atividade antioxidante de fungos basidiomicetos da coleção de culturas da Pós-Graduação em Biotecnologia Aplicada à Agricultura da UNIPAR. As linhagens de fungos serão cultivadas em meio extrato de malte 2% (m/v) e mantidas sob diferentes comprimentos de onda de luz (azul, amarelo, verde, vermelho) fornecida com diodos emissores de luz (LED). O cultivo na ausência de luz será utilizado como controle. Após 15 dias de cultivo, o micélio produzido será utilizado na determinação de compostos fenólicos totais (CFT), flavonoides totais (FT) e carotenoides totais (CT) que serão caracterizados por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE).

A biomassa micelial será congelada em nitrogênio líquido e os compostos fenólicos extraídos com etanol: água (80:20 v/v) e o extrato hidroalcoólico será utilizado para quantificar os CFT de acordo com curva padrão de ácido gálico. Os FT serão quantificados e expressos em equivalentes de quercetina. O conteúdo de CT será estimado empregando-se extrato obtido com metanol e acetona e será determinado por varredura entre 300 e 500 nm e o calculado empregando-se coeficiente de extinção E = 2500 M-1 cm-1. Os extratos hidroalcoólicos serão caracterizados por CLAE ee comparados com padrões como ácido gálico, quercetina, miricetina, entre outros. Também será determinada a atividade antioxidante pelos métodos de sequestro de radicais livres DPPH, redução de ferro (FRAP) e sistema de co-oxidação de beta-caroteno/ácido linoléico. Estudos sobre como a luz interfere no desenvolvimento de fungos são importantes, pois podem contribuir para a otimização de processos de produção de metabólitos e de micélio visando aplicações biotecnológicas.

Influência de fatores abióticos sobre o metabolismo secundário e a atividade antioxidante de fungos basidiomicetos