Responsabilidade Social

Utilização de cimento autopolimerizável de ionômero de vidro como elemento protetor de suturas de retalhos mucoperiostais ou gengivais em cirurgia oral em cães

Inovação Tecnológica

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0005050100 – Clínica e Cirurgia Animal

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Cirurgia e anestesiologia

Professor: José Ricardo Pachaly

Resumo: A odontologia veterinária é uma área de atuação que vem crescendo e ganhando muito espaço no Brasil e no mundo. A doença periodontal é a enfermidade mais comum em animais domésticos, com sua prevalência aumentando com a idade. Uma das principais consequências da doença periodontal grave é a fístula oronasal, que é uma comunicação anormal entre a cavidade oral e nasal. É ocasionada normalmente por doença periodontal avançada, onde o vértice alveolar, principalmente do canino superior, sofre processo de degeneração resultando na injúria.

Também pode ser causada por traumas, corpos estranhos, extrações dentárias inadequadas, cirurgias na cavidade oral, choques elétricos e atropelamentos. Devido à periodontite crônica e o pouco tecido circunjacente, são de difícil reparação, sendo o pós-operatório problemático pela ocorrência de deiscência de sutura e recidiva com concomitante processo inflamatório e infecção. Varias técnicas cirúrgicas já foram indicadas para correção de fistulas, incluindo técnicas de retalho simples e duplo e o sucesso do tratamento depende de vários fatores que podem levar a deiscência das linhas de sutura. O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da utilização do cimento de ionômero de vidro autopolimerizável como elemento protetor de suturas de retalhos mucoperiostais ou gengivais em cirurgia oral de cães. Para realização deste estudo serão realizadas a proteção das suturas utilizadas para correção de fístulas, defeitos e comunicações na cavidade oral de cães da rotina do Ambulatório de Odontologia Veterinária do Hospital Veterinário da UNIPAR que necessitarem desse tipo de procedimento cirúrgico.

No presente estudo será aplicada sobre a linha de sutura uma fina camada de cimento ionômero de vidro autopolimerizável, e após o tempo de presa do material, este será protegido com uma camada de adesivo fotopolimerizável. Os aspectos macroscópicos da ferida cirúrgica serão avaliados diariamente até 10 dias de pós-operatório. Serão inspecionados sinais inflamatórios, cicatrização e deiscência de sutura (perda de pontos e descontinuidade na linha de cicatrização), e a permanência do cimento de ionômero de vidro. Busca-se com esta técnica otimizar o processo cicatricial por meio de da proteção da ferida cirúrgica, diminuindo assim o índice de deiscência e o tempo de pós-operatório.

Utilização de cimento autopolimerizável de ionômero de vidro como elemento protetor de suturas de retalhos mucoperiostais ou gengivais em cirurgia oral em cães