Responsabilidade Social

Fatores associados ao internamento neonatal em uma unidade de terapia intensiva no sudoeste do Paraná

Melhoria das Condições de Vida da População e Ações de Inclusão

Unidade: Francisco Beltrão

Titulação: Mestrado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0007080202 – Administração de Unidades Educativas

Núcleo de Pesquisa: Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano

Linha de Pesquisa: Saúde Coletiva

Professoras: Lediana Dalla Costa - Alessandro Rodrigues Perondi - Vivian Francielle França

Resumo: Assistência neonatal transmutou-se ao longo dos últimos tempos provocado pelo avanço científico e tecnológico, proporcionando maior sobrevida dos recém-nascidos. Portanto uma atenção adequada ao RN deve ser promovida antes de seu nascimento, uma vez que é durante o pré-natal onde se percebe as gestantes com maior probabilidade de desenvolver complicações.

No Brasil, a terapia intensiva neonatal e pediátrica sofreu grande desenvolvimento nos últimos 20 anos, assim acompanhando a demanda mundial. Aonde o índice de mortalidade infantil vem decaindo, mostrando uma redução de 20,5 % entre o período de 1996 a 2000 e 27,0% entre 2000 a 2007. No entanto, mesmo com a queda da mortalidade infantil houve um acréscimo das morbidades por doenças congênitas associadas ao período Perinatal.

A partir disso, o presente estudo tem como objetivo principal identificar os fatores associados ao internamento neonatal em uma unidade de terapia intensiva no sudoeste do Paraná no período de 2012 a 2015, traçando dados epidemiológicos dos RNs admitidos na unidade, descrever as características desses RNs incluindo dados demográficos, prevalência de doenças, índices de mortalidade e fatores associados à internação.

Fatores associados ao internamento neonatal em uma unidade de terapia intensiva no sudoeste do Paraná