Responsabilidade Social

Investigação da atividade terapêutica de plantas medicinais em um modelo de aterosclerose, diabetes mellitus e tabagismo

Melhoria das Condições de Vida da População e Ações de Inclusão

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0002100000 - Farmacologia

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Farmacologia, toxicologia e terap. experimental

Professores: Francislaine Aparecida dos Reis Livero - Andreia Assunção Soares - Ricardo de Melo Germano

Resumo: As doenças cardiovasculares (DCV) são as principais causas de mortalidade no mundo. Boa parte dos óbitos está relacionada à aterosclerose, principal causa de morte e incapacitação nos países ocidentais. Atualmente sabe-se que a aterosclerose é um processo crônico, progressivo e sistêmico, que tem como fatores desencadeantes a hipercolesterolemia e o diabetes mellitus (DM). A prevenção e o controle da aterosclerose através de novas estratégias que identifiquem com precisão a interação entre os múltiplos fatores de risco frente a novas abordagens terapêuticas oferecem benefícios tanto para o paciente quanto para a sociedade. Dentre os fatores que contribuem de forma  expressiva para  a  evolução  da  aterosclerose  e,  consequentemente,  para  as coronariopatias, destacam-se a dislipidemia, diabetes e o tabagismo, intimamente relacionados à maior prevalência da enfermidade e suas complicações.

O tabagismo é considerado a maior causa mundial de morbidade e mortalidade evitáveis. Além disso, há evidências crescentes de que o tabagismo pode impactar negativamente a incidência, severidade e o curso clínico de vários tipos de doenças hepáticas crônicas, contribuindo diretamente para um complexo conjunto de interações patológicas que afetam diretamente o tratamento e o controle das doenças cardiovasculares. Assim, o foco primário deste projeto é propor um modelo de estudo associando dislipidemia, aterosclerose e diabetes com um fator de risco modificável, o tabagismo. Além disso, pretendemos avaliar os efeitos protetores da Cuphea carthagenensis neste modelo experimental, uma vez que estas espécies são amplamente empregadas popularmente como agentes cardio e hepatoprotetores.

Investigação da atividade terapêutica de plantas medicinais em um modelo de aterosclerose, diabetes mellitus e tabagismo