Responsabilidade Social

Investigação de mutações do gene ERG-11 de isolados clínicos de candida albicans

Melhoria das Condições de Vida da População e Ações de Inclusão

Unidade: Francisco Beltrão

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0002020200 – Genética Molecular e de Microorganismos

Núcleo de Pesquisa: Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano

Linha de Pesquisa: Tecnologia de produtos e processos em saúde

Professor: Volmir Pitt Benedetti 

Resumo: A candidíase é a principal infecção fúngica oportunista do ser humano, as infecções causadas pelas leveduras do gênero Candida são bastante extensas podendo atingir diversos sítios anatômicos do corpo humano, com diferente grau importância. Este grupo de fungos possui um alto poder de patogenicidade, e isto se deve ao grande conjunto de fatores de virulência, dos quais se destacam a capacidade de aderência (adesinas), variabilidade genotípica e os mecanismos de resistência a drogas antifúngicas. Um dos mecanismos mais importante para o surgimento da resistência ocorre devido a alterações mutagênicas em sequências do gene ERG11, o qual é responsável pela codificação da enzima lanosterol 14α-Demetilase, foco de ação dos antifúngicos triazolicos.

Neste contexto, esta pesquisa propõe identificar as possíveis alterações mutagênicas do gene ERG 11, em isolados clínicos de Candida albicans. Para isto, será empregado técnicas moleculares de PCR, a qual amplificara fragmentos da região ITS1-5.8S-ITS2 do DNA ribossomal (rDNA) e regiões distintas do gene ERG11. Ainda será feita a determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) dos isolados frente ao Fluconazol.  Em seguida o produto do PCR será submetido à sequenciamento automatizado o qual ira possibilitar a determinação da variabilidade genética dos isolados e as alterações mutagênicas no gene.

 

Investigação de mutações do gene ERG-11 de isolados clínicos de candida albicans