Responsabilidade Social

Prevalência de hipoplasia do esmalte dentário em molares e incisivos permanentes, na cidade de Cruzeiro do Oeste-PR, Brasil

Melhoria das Condições de Vida da População e Ações de Inclusão

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0004060100 - Epidemiologia

Núcleo de Pesquisa: Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano

Linha de Pesquisa: Saúde Coletiva

Professora: Ana Carolina Soares Fraga Zaze

Resumo: A Hipoplasia dental é uma anomalia do esmalte, que se dá por consequência de algumas alterações que acontecem durante a formação do esmalte, porém, ainda apresenta etiologia desconhecida. A amelogênese é dividida em duas etapas, secreção e maturação, sendo que na fase de secreção, os ameloblastos secretam e sintetizam proteínas, e é a consequência de uma das proteínas que pode causar alguma alteração no esmalte, além de que essas células são muito sensíveis, portanto, qualquer fator exógeno ou endógeno pode afetá-los facilmente. Portanto a causa da hipoplasia, pode ser explicada por consequências de eventos sistêmicos como: crianças que nasceram prematuras com baixo peso corporal, deficiências nutricionais, uso inadequado de antibióticos durante a gestação, fatores genéticos e traumáticos (trauma de parto, trabalho de parto prolongado), ou fatores ambientais, que ocorrem durante o desenvolvimento dos dentes, e interferem na composição normal da matriz do esmalte, deixando falhas, porém, que só serão notadas na erupção dos dentes permanentes.

Prevalência de hipoplasia do esmalte dentário em molares e incisivos permanentes, na cidade de Cruzeiro do Oeste-PR, Brasil