Responsabilidade Social

SEPSE: Epidemiologia, Fatores de riscos, comorbidades como um problema de saúde pública

Melhoria das Condições de Vida da População e Ações de Inclusão

Unidade: Francisco Beltrão

Titulação: Especialização - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0004000000 – Ciências da Saúde

Núcleo de Pesquisa: Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano

Linha de Pesquisa: Prevenção e promoção de Saúde

Professores: Franciele do Nascimento Santos Zonta - Alessandro Rodrigues Perondi - Lediana Dalla Costa

Resumo: As unidades de terapia intensiva (UTIs) são ambientes especializados no atendimento ao  paciente  crítico,  restaurando  a  saúde  por  meio  de  recursos tecnológicos e combinação de cuidados intensivos de enfermagem e de médicos intensivistas. O desenvolvimento dessas unidades proporcionaram a melhora no prognóstico dos pacientes, contudo, a realização de procedimentos invasivos e o uso indiscriminado dos antibióticos favoreceram o surgimento de infecções graves, como a sepse, predispondo ao óbito.

Considerando que a sepse é a principal causa de morte nas UTIs, gerando altos custos aos setores públicos e privados, faz-se necessário conhecer a situação que se encontra a sepse na região sudoeste do Paraná, buscando evidências para que se possa futuramente elencar novas práticas de prevenção e promoção de saúde, melhorando a assistência prestada a esses pacientes. O presente estudo trata-se de uma pesquisa de campo, retrospectiva, resultando em uma pesquisa quantitativa documental, tendo por objetivo caracterizar a sepse em uma UTI de um hospital público da região sudoeste do Paraná, identificando o perfil destes pacientes e elencando os protocolos assistenciais aplicados para o controle da sepse.

Para tanto, serão analisados os dados contidos em procedimentos operacionais padrão (POPs) para sepse e prontuários dos indivíduos hospitalizados na referida unidade no período de 2012 a janeiro de 2017. Conclui-se que a presente pesquisa poderá contribuir para com a disseminação do conhecimento atualizado, podendo servir de subsídio no desenvolvimento de políticas e ações em saúde adequadas à realidade instalada na região.

SEPSE: Epidemiologia, Fatores de riscos, comorbidades como um problema de saúde pública