Responsabilidade Social

Avaliação do gene Rod Opsin como marcador molecular em espécies de Quirópteros da Região norte do Paraná (Fase 01/02)

Valorização do Meio Ambiente

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 2020000 – Genética

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Medicina veterinária preventina

Professor: Luciano Seraphim Gasques

Resumo: A biodiversidade no Brasil abrange entre 15% e 20% de espécies do total do planeta posicionando-se como uma das maiores biodiversidades da mastofauna do mundo. A ordem Chiroptera no Brasil abrange em torno de 25% das espécies catalogadas de mamíferos. Entretanto, em quirópteros a identificação e o estabelecimento de filogenias são dificultadas pela presença de um grande número de espécies crípticas, e deste modo, a prospecção de marcadores moleculares eficientes para tais finalidades é importante para o entendimento do complexo das espécies e para melhor compreensão da biodiversidade deste grupo. Embora os morcegos sejam conhecidos por sua visão baseada em ecolocalização, os genes relativos a visão estão presentes no grupo.

O gene Rh1 exerce função importante neste grupo por estar relacionado com a visão em locais de baixa intensidade de luz, mostrando-se um promissor marcador, uma vez que, geralmente encontra-se associado a seleção natural de muitos outros vertebrados. Este projeto tem como objetivo verificar a eficácia da utilização do gene rod opsin Rh1 como marcador molecular para a reconstrução de filogenias de espécies da ordem Chiroptera presentes na região norte do Paraná. Quatro espécimes de cada uma das 13 espécies presentes na cidade de Maringá terão tecido do uropatágio coletados que serão utilizados para a extração do DNA genômico. Será procedida a amplificação do gene Rh1 e os amplicons serão submetidos ao sequenciamento para posterior análise de polimorfismo das sequências.

Avaliação do gene Rod Opsin como marcador molecular em espécies de Quirópteros da Região norte do Paraná (Fase 01/02)