Responsabilidade Social

Influência da salinidade na germinação e desenvolvimento de plântulas de genótipos de milho doce submetidos a diferentes concentrações de NACL

Valorização do Meio Ambiente

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0005010305 – Melhoramento Vegetal

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológicas, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Biotecnologia aplicada ao melhoramento vegetal

Professora: Ana Daniela Lopes

Resumo: A ação de estresses abióticos sobre as plantas, como a salinidade, provoca alterações fisiológicas e bioquímicas, gera toxicidade metabólica, promove a indução de espécies reativas de oxigênio (EROs), gera desequilíbrio iônico e osmótico e afeta a germinação da semente, e crescimento das plântulas. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos da salinidade na germinação de sementes desenvolvimento de plântulas e plantas de dois genótipos de milho doce submetidas a diferentes concentrações de NaCl.

Para isto, serão avaliados dois genótipos de milho doce durante o período de germinação das sementes e nos estágios de desenvolvimento das plântulas e plantas. O  estresse  será  realizado  pela  exposição  das  sementes,  plântulas  e  plantas  a diferentes concentrações de solução de NaCl (50, 75, 100, 125 e 150 mM). O controle será feito com água destilada sem NaCl. Dez dias após transferência  para solução completa de Hoagland, as plântulas serão tratadas com solução de NaCl. O período de estresse salino será de 3 dias. Ao fim do estresse as  plantas serão avaliadas quanto às características morfológicas,  fisiológicas  e  bioquímicas. 

Será  realizada  a  atividade  enzimática  para  catalase, superóxido dismutase e ascorbato peroxidase; conteúdo de prolina, conteúdo de  peróxido  de  hidrogênio  e  peroxidação  lipídica.  Para  a  avaliação  das diferentes concentrações de NaCl em plantas, sementes de milho doce serão semeadas em vasos e mantidos em casa de vegetação, e após 30 serão irrigados com  solução de NaCl (50, 75, 100, 125 e 150mM). As análises serão feitas durante 15 dias realizando-se as coletas nos tempos 0, 2, 3, 4, 5, 6, 9, 12, 15. O  grupo controle será irrigado apenas com água destilada. Será avaliada, ao final do experimento, a atividade enzimática para catalase, superóxido dismutase e ascorbato peroxidase; conteúdo de prolina, conteúdo de peróxido de hidrogênio e peroxidação lipídica, além do teor de clorofila e conteúdo de nitrogênio nas folhas. O delineamento experimental será inteiramente casualizado. Os dados serão submetidos à análise de variância (P≤0,05) e as médias serão comparadas pelo teste de Tukey (P≤0,05).

Influência da salinidade na germinação e desenvolvimento de plântulas de genótipos de milho doce submetidos a diferentes concentrações de NACL