Responsabilidade Social

Preservação do Agaricus Brasiliensis

Valorização do Meio Ambiente

Unidade: Umuarama

Titulação: Doutorado - Atividade: Pesquisa Institucional

Cod. CNPQ: 0005010204 – Microbiologia Agrícola

Núcleo de Pesquisa: Ciências Biológias, Agrárias e Tecnológicas

Linha de Pesquisa: Biotecnologia aplicada à micribiologia agrícola

Professora: Nelson Barros Colauto

Resumo: Os métodos de preservação têm como objetivo manter a viabilidade das características do organismo através da paralisação ou do retardamento do metabolismo celular, entre estes métodos destaca-se a criopreservação.

Apesar da sobrevivência de microrganismos a temperaturas baixas sem o uso de aditivos protetores, a presença de crioprotetores aumenta significativamente a sobrevivência dos organismos, sendo que um dos fatores determinantes para o sucesso da preservação é a composição do crioprotetor e o meio usado na suspensão dos organismos no congelamento.

A criopreservação tem a vantagem de ser uma técnica barata e de fácil aplicação para os produtores de inóculo e cogumelos, tendo uma aplicação comercial importante. Desta    forma o objetivo do presente trabalho será avaliar a influência do substrato de cultivo e de agentes protetores na preservação do fungo Agaricus brasiliensis e comparar com a técnica padrão de conservação por liofilização.

O fungo será crescido em diferentes meios de cultivo e após a completa colonização será congelado na presença de crioprotetor nas temperaturas de -20 e -70 oC. Em paralelo amostras miceliais do fungo serão liofilizadas e mantidas em temperatura ambiente e sob refrigeração. Após um, doze e vinte e quatro meses os micélios armazenados serão revigorados e sua capacidade de recuperação será avaliada pelo crescimento em meio de cultivo extrato de malte.

Preservação do Agaricus Brasiliensis